janeiro 04, 2018

que dar baste

Não são os anos que nos fazem. O que nos faz, o que nos define, é o bem que a outros fazemos, cuja alegria deverá bastar. Se o querem balizar em termos temporais, que o seja, que 2018 e os outros, sejam o tempo em que alegria do dar de nós a outros nos baste.

Alegre 2018 a todos os que por aqui passam os olhos.

Muito me tem divertido ouvir os covers de famosas músicas, transformadas em jazz e swing. São os PostModern Jukebox, e alegria das alegrias estarão em Portugal em Março.

Já o ensaio "Quem disser o contrário é porque tem razão" de Mário de Carvalho é fantástico para quem se quiser iniciar na arte da escrita de ficção, mas também para quem só quer saber mais. Tem excelentes referências literárias, e explica todas as dificuldades de se criar uma história. Foi uma surpresa muito agradável!


Postmodern Jukebox
Canal YouTube:


Mário de Carvalho
Quem disser o contrário
é porque tem razão






8 comentários:

  1. bom ano! que a alegria que dás, te encha de alegria, também! :)

    ResponderEliminar
  2. ...por vezes com tão pouco fazemos maravilhas nos outros. Que 2018 seja um bom ano, Miguel

    ResponderEliminar
  3. Que 2018 seja um bom ano, de alegrias, de dar independente de se receber, e que isso nos baste.
    Estão ali a dizer-me que dar sem receber, nem relógio, porque até ele precisa que se lhe dê corda. Quem disser o contrário e porque terá razão :-))

    Feliz ano nooooooooovo

    ResponderEliminar
  4. um feliz 2018, Miguel. :) e que as alegrias que dás possam ser uma constelação para seguires com o dedo, quando não encontrares estrelas no teu céu. :)

    um beijinho. :)

    ResponderEliminar
  5. Que seja um ano maravilhoso este 2018 :)

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito do ensaio, gosto de ler o Mário de Carvalho.

    ResponderEliminar