janeiro 27, 2018

abismos

nascemos e caímos
o abismo sem fim
fundo, frio
é a primeira visão
da finitude humana
o instinto
é agarrar um dos ramos laterais
daqui em diante a vida será subir
de ramo em ramo
há quedas
até que tenhamos força
para agarrar outro ramo
voltamos a subir
voltamos a cair
o fundo nunca ninguém o viu
nem vai ver
a morte liberta
são as asas
e fomos para longe

sobre as memórias estranhas que ficam de um sonho, que falta faz o bom dormir! digo fomos porque apareceste no fim a voar comigo.

Mazgani - The Poet's Death


5 comentários:

  1. Sobreviver a cada queda é o que nos afasta do fundo.
    Bom dia Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O fundo ninguém o viu ;)

      Boa tarde JI

      Eliminar
    2. Nunca ninguém disse que o viu :)

      Eliminar
  2. Olá, Intermitente ;)
    Uma viagem sem fim até ao fim...

    ResponderEliminar