fevereiro 11, 2018

Invento-te

Achaste por bem arruinar-me o domingo. Vi-te, senti-te, como naquele beijo fugido. Vejo-te no sonho.Acordo nervoso, cansado. O dia está condenado, o teu rosto vai e vem da frente dos meus olhos. Todo o dia. É no fumo de um cigarro de conforto que vejo o teu sorriso, e me lembro do soneto de Ary dos Santos...

Soneto de Mal Amar

Invento-te recordo-te distorço 
a tua imagem mal e bem amada 
sou apenas a forja em que me forço 
a fazer das palavras tudo ou nada. 

A palavra desejo incendiada 
lambendo a trave mestra do teu corpo 
a palavra ciúme atormentada 
a provar-me que ainda não estou morto. 

E as coisas que eu não disse? Que não digo: 
Meu terraço de ausência  meu castigo
meu pântano de rosas afogadas. 

Por ti me reconheço e contradigo 
chão das palavras mágoa joio e trigo 
apenas por ternura levedadas.




  • Jose Carlos Ary dos Santos

8 comentários:

  1. Respirar fundo e, das duas uma - ou corre atrás, ou para trás deixa correr.

    Boa noite

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se tudo fosse sempre assim linear não havia boas histórias :)
      Olá NN boa tarde

      Eliminar
    2. É por isso que eu não conto boas histórias :-) Nem más.
      Pragmática é o meu primeiro nome :-)

      Boa tarde Miguel

      Eliminar
    3. Também faz falta, o pragmatismo :)

      Eliminar
  2. pudéssemos nós controlar o coração... :)
    bom dia, Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...e o mundo não tinha graça nenhuma

      Olá ana :)

      Eliminar
  3. Sendo hoje DIA INTERNACIONAL DA MULHER, nada me impede de dizer que: "" Cada mulher que nasce é uma Estrela que brilha na Terra "" ...... A Sua publicação - POEMA BRILHANTE, LINDÍSSIMO - é de uma ternura e carinho exemplares.
    .
    * (Poetizando e Encantando) MULHER ... O Equilíbrio da Vida *
    .
    Votos de um dia feliz

    ResponderEliminar
  4. :) assim existam sonetos e palavras soltas que ilustrem beleza da Mulher.
    Abraço

    ResponderEliminar