julho 09, 2017

falta tudo, portanto

peacock chair



Comprei um piano de cauda. Não que o saiba tocar. Nem desejo, de lhe tirar um fá ou um si. Tenho a vista de um décimo andar, que me leva longe, e que tem o mais brilhante espelhar da lua cheia na água. 
Falta a cadeira, para ver mar e o piano. 
Faltas tu a tocar sob o brilho da lua no mar.
Falta tudo, portanto.



©Chick Corea
solo piano portraits











8 comentários:

  1. Quando esse tu é tudo, falta tudo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sobretudo quando toca piano e fala francês ;)
      Beijinho GM boa semana

      Eliminar
  2. Miguel, confirma-se que os afectos é que fazem a diferença na vida.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confirma-se que podes ter tudo, mas sem afectos és como o que nada tem.
      O que são todos os bens materiais do mundo se te falta os afectos? De nada servem :)
      Boa semana :)

      Eliminar
  3. Claro que o “tudo” facilmente passa a “nada” ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E vice-versa :)

      Mas sim facilmente, sem dúvida.

      Eliminar
  4. Falta tudo quando nada do que se tem nos faz sentir plenos. A diferença entre ter tudo e sentir faltar tudo parecem pequenos nadas, mas impedem o tudo de ser sentido como todo.
    Boa noite, Miguel:)

    ResponderEliminar